logo

OPY

A OPY, significando casa de reza e transmissão de conhecimentos em língua Guarani, já nasceu com este nome em homenagem à esta etnia e à brasilidade, em harmonia aos princípios da empresa, que tem como missão obter, organizar e disponibilizar para divulgação, conteúdos que promovam a difusão da cultura, do turismo, da economia e diversas características brasileiras, voltadas à divulgação.

A EMPRESA

A Opy Editora foi criada em 2006, por Luciana Gradilone Paternostro e Sergio Fecuri, já sócios em outra empresa, a FecuriPater. Como profissionais originários da publicidade e havendo experimentado quase todas as áreas no setor, os sócios desejavam criar uma empresa que, através das marcas de seus clientes, produzisse conteúdos e os disponibilizasse para a divulgação, dando suporte à atividade da comunicação e acrescentando valor às suas marcas.

Acreditamos que unindo conteúdos, produtos e serviços, em harmonia ao seus princípios, toda a divulgação pode ser feita junto à divulgação das características culturais locais e regionais, promovendo a brasilidade em suas infinitas manifestações, valorizando nossa riqueza cultural, uma fonte criativa sem limites e também uma forma de fortalecer nossas raízes nas interações com o mundo globalizado, já que nossas marcas já estão no mundo, ou seja, globalizadas.

Usando a Opy como instrumento, a intenção dos sócios é também contribuir com o reforço da auto-estima dos brasileiros, usando os aspectos da cultura como matéria prima das criações, sejam elas voltadas a divulgação de um destino turístico ou de negócios, sejam para vender sabonetes, afirmando nossa identidade cultural. Uma identidade diversa, profunda e inigualável. Uma identidade que ainda não é nem tão conhecida nem tão disponível aos próprios brasileiros.

O formato dessa empresa apontou para a editora, especialmente de conteúdos on-line, dando corpo jurídico aos bancos de imagens e pautas, ao banco de dados de mídias e a todo o conteúdo estratégico que era produzido.

Com a OPY Imagens, um banco de imagens predominantemente de temas brasileiros, agregamos valor visual à comunicação e atratividade às marcas de nossos clientes.

Luciana Gradilone Paternostro

Artista plástica, designer, ilustradora, amante da fotografia e da cultura tradicional do Brasil, participou de várias exposições coletivas e de publicações do segmento da arte
e design. Formada em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, estudou com importantes artistas brasileiros como Julio Plaza, Nelson Lerner, Evandro Jardim, Regina Silveira, Donato Ferrari, Donato Chiarelli, dentre outros.

Pós graduou-se em Planejamento e Marketing Turístico pelo Senac/SP, integrando, de forma mais pertinente, a arte e o design na promoção e divulgação do turismo e da hotelaria no Brasil.

Como artista desenvolve trabalhos com os grafismos desde a década de 80, gravitando desde a expressão artística, à arte aplicada, integrando ilustração ao design de produtos e peças publicitárias. Atualmente explora a arte multimídia, migrando os grafismos para um ambiente interativo, que permita a interação do seu público e os grafismos em novos meios.

 

Sergio Fecuri

Publicitário, designer.

CONTEÚDO, PERTINÊNCIA E REFLEXÃO

Comunicar é o resultado de reflexão para criação de conceitos fortes e pertinentes que antecedem a construção da mensagem. É resultado da criatividade aliada à projeção em todos os pontos de vista dos clientes.

Comunicar é resultado também da disponibilidade de dados pré-processados sob o direcionamento destes conceitos e à disposição para distribuição.

A Opy é isso, uma empresa que trabalha a identificação, obtenção, preparação e orientação dos dados disponíveis para comunicação, harmonizando toda a imagem da empresa ao seu público alvo, revelando e atualizando a marca cliente para que esta tenha em seu valor percebido o máximo da proposição desejada pela empresa.

O QUE FAZEMOS

Sendo as necessidades de cada empresa ou cliente diversas e muitas vezes únicas, procuramos atender levando uma composição ou engenharia de soluções nas seguintes áreas:

• Publicidade e Mídia
• Design
• Marcas e Branding
• Projetos de comunicação visual
• Mídia e Planos de comunicação
• Web e multimeios
• Consultoria e serviços para montagem de bancos de fotos e imagens para destinos e para empresas.

OPY. UM LOCAL SAGRADO

Opy é o nome dado à casa de reza e de transmissão dos saberes dos índios Guaranis. Está posicionada bem no centro político da aldeia e é considerada o espaço mais importante para a tribo, tanto que costuma-se dizer que “o Guarani mantém a opy e a opy mantém o Guarani”.

Na opy, o oypirigua ou o pajé, líder espiritual, orientador da comunidade, realiza diversas cerimônias, dentre elas o batismo; todo Guarani tem dois nomes, um em português e outro na própria língua e é no batismo que o oypirigua dá à criança seu nome Guarani. A cerimônia não tem uma data específica, pois depende da inspiração dooypirigua, que comunica à família quando deve comparecer à opy.

É também na opy que os Guaranis contam suas histórias míticas e cantam seus cantos sagrados. Nela são utilizados o adjaká, o cesto com os pães e o petenguá , o cachimbo. Na opy homens, mulheres, jovens, velhos, crianças e adultos se encontram.

Na aldeia, quando a noite vai chegando, pode-se ouvir, vindo da opy, o som da ravé (rabeca), do violão, do mbaracá (chocalho), do cajado no chão e do canto sagrado Guarani, formando muitas vozes em uma só voz. Desta forma os Guaranis cantam, dançam e sobrevivem.